Salariômetro (FIPE)

O Salariômetro (FIPE) indica que nas negociações com data-base em fevereiro, apenas 17,1% registraram reajuste superior e 8,2% igual ao INPC. Esse baixo índice de negociações com ganhos reais é reflexo principalmente das consecutivas altas da inflação medida pelo INPC, que em janeiro alcançou o acumulado de 5,53% (clique aqui para DOWNLOAD).

Em fevereiro, o Brasil surpreendeu com a abertura de 400 mil vagas de trabalho, segundo o CAGED. Esse é o melhor registro para o mês em toda a série histórica (iniciada em 1992).

 NEGOCIAÇÕES EM FEVEREIRO DE 2021

Em um cenário de incertezas sobre a recuperação econômica e a alta da inflação acumulada em 12 meses para 5,53% (INPC janeiro/2020), os dados mostram que em fevereiro de 2020, as negociações já fechadas com data-base no mês tiveram a mediana de reajuste de 0,1 ponto percentual (p.p.) abaixo da inflação. Esse reajuste abaixo da inflação é registrado pelo terceiro mês consecutivo. Porém, tende a ter uma aproximação ao índice de inflação, como ocorreu em dezembro, que inicialmente tinha registrado uma mediada divulgada de 0,9 p.p. abaixo do INPC, e agora já convergiu para uma mediana de 0,2 p.p. abaixo.

Em janeiro de 2021, 17,1% das negociações concluídas apresentaram reajuste acima da inflação. Nos últimos 12 meses, 39% das negociações apresentaram reajuste acima da inflação, 33,4% foram coincidentes com a inflação e 27,6% abaixo desta. Parte dos reajustes acima da inflação se deu em ambiente de inflação mais controlada.

Brasil abre 400 mil vagas em janeiro

Dados do Caged apontam que o Brasil abriu 401.639 vagas em fevereiro de 2021. A Indústria e Serviços foram os setores com maior criação de vagas. Os demais setores também registraram saldo positivo no mês. Normalmente, o mês de fevereiro tem saldo positivo de emprego. Desde 2010, apenas entre 2015 e 2017, durante a recessão econômica, o mês registrou fechamento de vagas. (Conforme gráfico abaixo)

Este mês de fevereiro tem alguns destaques:

•        Todos os setores registraram saldo positivo de empregos. Serviços (173.547) e Indústria (93.621) foram os que mais geraram vagas.

•        As Unidades da Federação com a maior perda relativa de vagas foram: Amazonas (-0,03%); Alagoas (-0,14%); e Amazonas (-0,15%). Do outro lado, os que mais geraram vagas proporcionalmente foram: São Paulo (1,04%); Minas Gerais (1,25%) e Paraná (1,5%).

•        Em fevereiro de 2021, o trabalho intermitente registrou saldo positivo de 5.183 postos, enquanto o trabalho em regime parcial registrou saldo positivo de 5.911.

•        Os desligamentos por comum acordo foram 17.378. Isso representa 1,34% do total de desligamentos.

www.fenaert.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *